Introvertido ou extrovertido? Como impulsionar sua produtividade de acordo com a personalidade

Como você prefere se comunicar e recarregar suas baterias diz muito sobre a sua personalidade e pode influenciar a maneira que você trabalha

Emily Esposito, Administradores.com,
istock

Assim que você entra em um escritório, é fácil ver que cada pessoa tem o seu estilo próprio de trabalhar. Algumas parecem estar sempre em grupos. Outros colegas, no entanto, são muito mais eficientes quando trabalham em casa ou em um ambiente silencioso.

Como você prefere se comunicar e recarregar suas baterias diz muito sobre a sua personalidade e pode influenciar a maneira que você trabalha: para começar, você se considera introvertido, extrovertido ou - sim, existe uma terceira opção - ambivertido?
Aqui está um resumo breve de cada tipo de personalidade e seus diferentes níveis:

Introvertidos

Recarregam as energias ao passar um tempo sozinhos. De acordo com um trabalho escrito pelo psicólogo Jonathan Cheek da Wellesley, existem quatro níveis de introvertidos: sociais, pensantes, ansiosos e contidos:

Introvertidos sociais: é o conceito que mais se assemelha a compreensão comum de introversão. Eles preferem estar sozinhos ou se socializarem em pequenos grupos ao invés de andarem em grandes grupos. No entanto, eles não são tímidos e não se sentem ansiosos ao redor de outras pessoas;

Introvertidos pensantes: não compartilham a aversão a eventos sociais, mas tendem a se perder em seus próprios pensamentos. Eles são introspectivos, pensam bastante e são auto-reflexivos;

Introvertidos ansiosos: buscam a solidão pois tendem a se sentir estranhos perto de outras pessoas. E essa ansiedade nem sempre vai embora quando estão sozinhos. Eles tendem a ruminar sobre coisas que podem ou poderiam ter dado errado;

Introvertidos contidos: pensam antes de agir. Eles se certificam que cada ação seja intencional e bem pensada.

Extrovertidos

Extrovertidos se sentem energizados ao estarem perto de várias pessoas. Eles não se importam de serem o centro das atenções mas, ao passarem muito tempo sozinhos, podem se sentir sugados mentalmente.

E, assim como na introversão, há diferentes tipos de extrovertidos. De acordo com um estudo publicado sobre Neurociência Cognitiva, Afetiva e Comportamental, há dois tipos: o extrovertido agêntico e o extrovertido afiliativo.

Extrovertidos agênticos são os que “correm atrás”. São persistentes e impulsionados pelo sucesso. Eles se sentem confortáveis quando estão em destaque e tomam posições de liderança quando as oportunidades aparecem;

Extrovertidos afiliativos são amigáveis, conseguem quebrar o gelo facilmente com novas pessoas. Relacionamentos próximos significam muito para eles e eles tendem a ter um grande grupo de amigos.

Ambivertidos

Ambivertidos estão bem no meio dessa escala e, de acordo com Barry Smith, professor emérito e diretor do Laboratório de Psicofisiologia Humana na Universidade de Maryland: ambivertidos são 68% da população.

Ambivertidos se sentem confortáveis e são interativos socialmente e, mesmo assim, valorizam um tempo sozinho. Mas não funcionam bem em nenhuma das duas situações por um longo período de tempo. O equilíbrio é chave para quem se encaixa nesse espectro e a sua preferência em adotar uma postura mais extrovertida ou introvertida pode mudar dependendo da situação.

Dicas para maximizar a produtividade

Não existe o tipo de personalidade certa ou errada. Mas entender se você é um introvertido, extrovertido ou ambivertido pode ajudá-lo a impulsionar a produtividade no seu trabalho.

Aqui estão algumas dicas de produtividade para cada tipo de personalidade:

Introvertidos

Controle seu ambiente: escritórios open space foram criados para aumentar a colaboração no espaço de trabalho. Mas nesse “pacote”, a música alta daquele seu colega de baia e dezenas de conversas paralelas podem atrapalhar. Não é todo mundo que se adapta ao open space, então não se sinta preso na sua mesa. Se você precisar de um tempo sozinho, busque um canto silencioso ou vá a um café e trabalhe um pouco de lá;

Diminua a velocidade: o ritmo ditado no escritório pode glorificar aquela mentalidade do 'sem parar', emendando um projeto no outro. Mas introvertidos tendem a serem melhores quando entram de cabeça em um assunto ou gastam tempo para realmente pensar em um problema. Para que se sinta mais confortável, converse com seu gerente sobre o seu estilo de trabalho;

Prepare-se para reuniões: sempre existe aquele colega que domina a reunião. Se você esperar uma abertura natural na conversa para poder contribuir, pode acabar esperando pra sempre. Para dar um impulso na motivação e participar das reuniões, revise com antecedência o assunto que será tratado e anote algumas coisas que você quer dizer.

Extrovertidos

Busque movimento: para os extrovertidos, um escritório silencioso pode ser ensurdecedor. Você precisa do barulho da música, conversa e movimento pra fazer a criatividade fluir. Se você não está se sentindo inspirado na sua mesa, vá para um café. Sim, assim como para os seus colegas invertidos, um café pode funcionar para qualquer tipo de personalidade. Outra opção: faça uma pausa, vá para fora, e dê uma volta no quarteirão. Às vezes, tudo que você precisa é uma mudança de cenário para se sentir renovado;

Abrace o desafio, mas tome cuidado: apesar de algumas pessoas se estressarem com uma lista crescente de tarefas, extrovertidos amam um desafio. Mas lembre-se: apesar da sua motivação no trabalho, defina limites para que você não tenha burn out;

Agende uma hora social: crie um tempo no seu dia para intencionalmente se conectar com outras pessoas. Por exemplo, almoce ou tome café com alguém diferente toda semana. Isso é muito importante para extrovertidos que trabalham em uma equipe distribuída e não têm uma saída natural para socializar. Se você trabalha remotamente, aproveite a flexibilidade e trabalhe em um espaço de coworking, faça uma atividade física em grupo, ou vá em eventos de networking na sua área;

Separe um tempo para reflexão: você prospera no multitask e na hora de marcar coisas na sua lista, mas isso geralmente significa pular de tarefa para tarefa sem refletir sobre que você acabou de conquistar. Então, após um grande marco, separe 20 ou 30 minutos no seu calendário para pensar no que deu certo, o que deu errado e analisar os resultados.

Ambivertidos

Impulsione sua flexibilidade: ambivertidos geralmente se alimentam da energia daqueles ao seu redor. Aqueles que tem um pouco das duas personalidades facilmente se adaptam a um ambiente social e barulhento, mas também desfrutam um local silencioso e pensativo. Ao otimizar sua própria produtividade, pense nos estilos das pessoas com as quais você interage e permaneça flexível para poder atender suas próprias necessidades sem comprometer a deles;

Experimente e descubra o que dá certo para você: dependendo de onde você se encaixa, se no espectro introvertido/extrovertido, pode achar que algumas das dicas acima tem mais a ver com você. Escolha dicas que servem tanto para introvertidos quanto para extrovertidos para descobrir o que se encaixa com você. Ou, tente todas elas e veja o que dá certo.

-  Uma dica que vale pra todos: não fique muito confortável.

Estas dicas foram feitas para otimizar a produtividade baseado no seu tipo de personalidade, mas elas não devem te forçar a um extremo. Lembre-se de sempre se colocar fora da zona de conforto e tentar coisas que, à primeira vista, parecem assustadoras ou desconfortáveis.

Por exemplo, introvertidos podem descobrir que um pouco de socialização no escritório é ótimo pra melhorar relacionamentos e aumentar sua visibilidade com a liderança. Enquanto extrovertidos podem achar valor em aprender a delegar.

Você ainda precisa de flexibilidade para colaborar

Poucos de nós são introvertidos ou extrovertidos puros. Apesar de termos a tendência em nos associarmos com um lado mais do que com outro, isso não deve ser maior que a necessidade de colaborar no local de trabalho. Introvertidos podem nem sempre se dar ao luxo de estar em um local de profundo silêncio. Extrovertidos podem ter que trabalhar em projetos individualmente. Os dois lados precisam achar um meio termo e não existe problema nisso.

Só significa que, quando você sair do escritório, pode voltar para aquele bom livro que você estava lendo ou encontrar amigos para um happy-hour. Você se recarregará do seu jeito e voltará para o escritório no dia seguinte pronto para se adaptar aos tipos de personalidade únicos de cada colega.

*Emily Esposito é especialista em conteúdo da Evernote