Mais comentada

Lista aponta os sete profissionais mais desejados pelas empresas

Conheça com detalhes os requisitos e características do perfil dos profissionais mais procuradas pelas companhias atualmente

Redação, Administradores.com,

Um profissional estratégico que possui um excelente networking, total domínio do seu cargo e traz resultado imediato é o que a maioria das empresas procura no mercado. A recrutadora Page Personnel, através de um levantamento realizado em agosto deste ano, revelou sete cargos que estão entre os mais procurados pelos departamentos de RH das empresas.

“As companhias sonham com esse tipo de profissional porque hoje ele está em falta. É o tipo de pessoa que as empresas precisam para chegar e trazer resultado imediato, cuidar diretamente do dia a dia dos negócios, não ficar muito tempo em treinamento, enfim, aquele executivo que põe a engrenagem pra funcionar”, explica Roberto Picino, diretor da Page Personnel.

Conheça a seguir os sete cargos mais cobiçados pelas empresas:

1º cargo: executivo de vendas hunter sênior


Habilidades comportamentais e específicas: o executivo deve conhecer muito bem o produto e o segmento de atuação. Também precisa ter um bom relacionamento com as firmas nas quais se fazem negócios.

Formação e cursos de especialização requisitados: em vendas técnicas, onde produtos ou serviços mais complexos e consultivos são comercializados, pede-se formação técnica associada ao segmento de atuação (exemplo: venda de insumos químicos para a indústria de alimentos - formação em Engenharia Química). Em mercados menos técnicos, como serviços corporativos e Internet, o curso de formação é aberto. Na maioria das vezes não se pede MBA; isso costuma ocorrer com posições mais gerenciais em vendas.

Plano de carreira: algumas vezes a empresa espera um profissional com potencial para crescer como gestor na empresa, atuando em cargos de gerência ou direção. Outras buscam um colaborador para lidar com vendas, acumular conhecimento e gerar mais negócios.

Salário médio: R$ 7.000 + remuneração variável

2º cargo: analista de pricing (mercado de bens de consumo)


Habilidades específicas e comportamentais: espera-se que esse profissional seja muito analítico, tenha ótima familiaridade com números e saiba fazer modelos econômicos que demonstrem melhor rentabilidade de produtos no mercado de bens de consumo, boa margem na venda para varejistas e controle de preço nos pontos de venda. Ele deve saber precificar produtos não apenas com as ferramentas de apoio (como softwares que as empresas compram), mas manualmente, por meio de ferramentas como Access e Excel. Algumas multinacionais exigem inglês, mas não é obrigatório.

Ser proativo e não esperar demandas é fundamental. Ter traquejo e negociação são competências bem valorizadas, pois esta área é de muita exposição, onde o colaborador tem de responder a diretores e outros gestores, além de conversar com outras áreas para definir estratégias e atividades.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduação em Administração, Economia, Engenharia ou Estatística. Pós-graduação é um adicional.

Plano de carreira: esse profissional pode ocupar um cargo de gerente de Revenue Management, coordenador/ gerente de pricing, supervisor administrativo de vendas.

Salário médio: R$ 5.500

3º cargo: analista de custos


Habilidades específicas e comportamentais: espera-se para essa posição alguém experiente e analítico, com conhecimentos em diversos formatos de apuração de custos. Multinacionais podem exigir inglês, que é cada vez mais importante para profissionais de nível sênior.

O profissional deve ser proativo, não esperar demandas de seus gestores e ter bom relacionamento interpessoal.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduação em Administração, Economia, Engenharia ou Ciências Contábeis. Pós-graduação é um diferencial.

Plano de carreira: ocupar um cargo de gerente de custos ou seguir sua carreira nas áreas de contabilidade e controladoria.

Salário médio: R$ 5.000

4º cargo: coordenador de universidade corporativa


Habilidades específicas e comportamentais: espera-se para essa posição um profissional com sólida experiência em treinamento, conhecimento das ferramentas de avaliação de desempenho e ter visão de negócios. Domínio de inglês pode ser exigido em multinacionais.

Ter visão estratégica, ser proativo e analítico para desenhar os processos e fluxos do programa. Muitas vezes o colaborador será responsável por aplicar todo o processo. Deve ter bom relacionamento interpessoal e saber transitar em diferentes áreas e perfis.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduado em Administração de Empresas, Recursos Humanos ou Psicologia. Pós-graduação é um diferencial.

Plano de carreira: esse profissional pode ocupar um cargo de gerência em treinamento ou seguir para área de DHO.

Salário médio: R$ 7.000

5º cargo: especialista de projetos

Habilidades específicas e comportamentais: é necessário alguém acostumado a multitarefas, que tenha habilidade para lidar com prazos, números, pessoas, cálculos técnicos, processos, metodologia, qualidade, entre outras coisas exigidas em um projeto. O profissional ideal tem passagem em alguma consultoria e domina ferramentas como MSproject e Excel. Um grande diferencial é dominar a metodologia PMI, preferencialmente com certificação PMP. Não é mandatório o domínio de inglês, mas pode ser exigido.

Em algumas ocasiões exige-se que esse profissional seja centralizador e controlador para garantir o cumprimento de KPI's definidos. Uma ótima comunicação fará a diferença na hora de conseguir o apoio de todos os envolvidos no projeto. Analítico e detalhista, ele deve dominar ferramentas para que tudo esteja sob controle.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduação em Engenharia na maioria dos casos, com uma pós em gestão de projetos. Certificação pelo PMP (PMI, PMO) será um grande diferencial.

Plano de carreira: o caminho é vasto. Ele pode se tornar um gerente de projetos, mas pode ser alocado em outras áreas da empresa, pois terá domínio de diversas competências, podendo assumir bons cargos de direção.

Salário médio: R$ 7.500

6º cargo: analista sênior/ especialista de supply chain


Habilidades comportamentais e específicas: habilidade em integrar, analisar, planejar e viabilizar soluções e melhorias integradas na cadeia. Perfil estratégico e proativo, com fluência em inglês. Conhecimento e passagem por pelo menos três áreas que compõem a gerência de Supply Chain.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduado em Administração, Engenharia ou áreas correlatas. Pede-se MBA ou cursos específicos nas áreas de Logística/ Supply Chain.

Plano de carreira: esse profissional pode ocupar a gerência de supply chain ou de uma outra área vinculada como Compras, Logística e Planning.

Salário médio: R$ 7.000

7º cargo: arquiteto de sistemas


Habilidades específicas e comportamentais: para este cargo é conveniente um profissional com sólida experiência em Arquitetura de Sistemas e que conheça muito bem lógica de programação, banco de dados/modelagem, metodologias e capacidade de gerir projetos. É necessário possuir inglês fluente para alguns projetos internacionais e contato com a matriz de multinacionais.

Boa comunicação também é determinante, assim como proatividade para conseguir trazer novas soluções, melhorias e antecipar qualquer tipo de problema.

Formação e cursos de especialização requisitados: graduado em faculdades de primeira linha no segmento de Tecnologia da Informação. Pós-graduação é um diferencial e, principalmente, cursos e certificações na área.

Plano de carreira: esse profissional pode ocupar um cargo de especialista ou de gerente de projetos, tendo um viés mais técnico ou gerencial dentro da empresa.

Salário médio: R$ 7.500

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores