Mais comentada

Será que você é um mau chefe?

Será que você está gerando mais problemas do que resultados e está saindo dos trilhos de uma carreira de sucesso?

Roberto Santos, Administradores.com,
iStock

Histórias tristes sobre funcionários moralmente assediados por chefes tiranos é o que não faltam, e podem até mesmo arrancar lágrimas dos mais sensíveis. Seja por estatísticas sobre o desengajamento de funcionários, pesquisas com milhares de empregados ou pesquisando no Google: “meu chefe é...”, nós encontraremos infindáveis textos, desabafos, artigos, piadas sobre os maus chefes. Todos convergem para aquela máxima: “Os funcionários não deixam as empresas, eles deixam os chefes.” Sim, o principal sintoma de que você é um desses chefes, é a rotatividade de seus melhores talentos.

Mas será que esse “mau chefe” sabe que está sendo um pesadelo para o time? Será que esses chefes recebem feedback sobre sua “ruindade” e os ignoram ou são tão amedrontadores que ninguém se atreve a dar-lhe um toque sobre sua incompetência gerencial?

Então, se você topar um exame de consciência sincero, antes que seja tarde, seguem algumas dicas de comportamentos que podem ser sintomas de que você está gerando mais problemas do que resultados e está saindo dos trilhos de uma carreira de sucesso.

1. Você explode por qualquer motivo: Se você tende a ter “paciência zero” com pequenos detalhes do trabalho realizado por seu pessoal, pense duas vezes. Depois de algumas explosões desse tipo, provavelmente, eles vão evitar trazer-lhes dúvidas ou problemas, até que seja tarde demais. Sem contar o estresse de um ambiente no qual o chefe é temperamental e totalmente imprevisível.

2. Você culpa o time pelos erros e assume os sucessos como seus: O líder sempre é responsável pelos sucessos ou fracassos de sua equipe. Jogar sobre ela, a culpa dos fracassos e assumir os sucessos como seus feitos individuais, é uma das causas da má reputação de chefes. Mesmo que você “roube” escondido uma ideia bem sucedida de sua equipe, as pessoas acabam sabendo e o impacto negativo é enorme. Se não podem confiar no chefe para mostrar a organização o resultado do trabalho da equipe, em quem confiar?

3. Você é desorganizado: Esse é um dos grandes problemas que um chefe pode ter. Se você não sabe o que delegou e para quem, não se lembra o que era para fazer, constantemente cancela compromissos com a equipe na última hora ou se todos os seus funcionários parecem estar sempre errados em relação a datas, prazos e tarefas, e só você está certo, tem alguma coisa errada.

4. Você microgerencia os mínimos detalhes: O que diferencia um líder de funcionários sem responsabilidade por gestão é a delegação. A delegação de tarefas e responsabilidades quando é bem feita, inclui a definição de parâmetros de prazo, qualidade e custo, mas com liberdade de como executar a tarefa. Os chefes perfeccionistas não resistem a tentação e querem definir os mínimos detalhes da execução de todas as tarefas. O microgerenciamento, além de passar a mensagem de que você não confia na sua equipe, desmotiva as iniciativas e o desenvolvimento de seu pessoal.

5. Você é o super amigo ou totalmente “desligado”: É nos extremos que mora o perigo, também no relacionamento com os subordinados. Ou você é amigo demais dos seus funcionários, ou você não expressa qualquer tipo de interesse. No primeiro caso, você corre o risco de misturar demais as estações, e comprometer a imparcialidade no relacionamento, necessária para um feedback mais assertivo, por exemplo. No segundo caso, não demonstrar qualquer tipo de interesse ou preocupação pelo bem-estar dos funcionários transmite uma indiferença, afastando o time.

6. Você é o rei das regras: É claro que uma empresa tem políticas, procedimentos e regras que precisam ser cumpridas. Mas quando as funções administrativas se sobrepõem à geração de resultados, é hora de repensar o que você está exigindo do seu time em termos de performance comparando à geração de burocracia.

7. Você está sempre certo, e todo mundo errado: Tenha certeza que esta é uma das relações mais desgantantes que pode haver entre chefe e funcionário. Obviamente você não está certo o tempo todo, e muitas vezes erra. Admitir os erros e reconhecer o fracasso não faz de você menos chefe, pelo contrário: reconhecer o erro e aprender com eles é uma das maiores virtudes de um bom líder.

8. Você adia decisões constantemente: Há chefes que adquirem o apelido de “buraco negro das decisões”. Seus funcionários levam um problema e uma proposta para solução e o chefe segura, adia, pede mais dados, mais opiniões e não decide. Ir e voltar para o chefe com o mesmo problema e perceber que no fundo o chefe morre de medo de assumir riscos com decisões também desmotiva a equipe.

9. Você está sempre do lado da alta gerência: Uma expectativa inerente dos subordinados em relação a seus chefes é que estes os defendam, mesmo que tenham que desafiar a alta gerência, para obter benefícios ou minimizar ameaças. Se você é um chefe ávido para agradar seus chefões, em detrimento de sua equipe, rapidamente, a lealdade do time vai por carreira abaixo.

10. Você não é confiável: Talvez a característica mais relevante que os subordinados esperam de seu gestor é a integridade. Cumprir a palavra, agir conforme seu discurso, não avaliar e promover subordinados por motivos subjetivos e outras atitudes que estão por trás de vários dos comportamentos anteriores, formam a base da reputação ou da “marca do líder”. Os “maus chefes” podem até tentar justificar suas atitudes e comportamentos de ética questionável, mas com o tempo suas estratégias vêm à tona e perderão a lealdade e o respeito da equipe para sempre.

E então, em quantos destes dez mandamentos você anda pecando? Se estiver disposto a se arrepender e pagar uma penitência, comece por pedir feedbacks à sua equipe, mas com ouvidos e coração abertos, e comprometa-se a corrigir seus “pecados”. Repaginar sua marca de mau chefe para um líder engajador certamente aumentará seu valor no mercado de trabalho.

Roberto Santos é sócio-diretor da Ateliê RH




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração