6 truques para tornar um produto irresistível na internet

Primeiro: deixe o botão de compra sempre visível

Redação, Administradores.com,
iStock

Atrair um consumidor para sua loja virtual é o primeiro passo para concretizar uma venda. Porém, gerar acessos não é sinônimo de incrementar as vendas. Segundo um levantamento realizado no ano passado pela Experian Hitwise, a conversão das lojas brasileiras é de 1,65%, um número considerado muito baixo para os padrões internacionais.

Bruno de Oliveira, especialista em comércio eletrônico e criador do Ecommerce na Prática.com, explica que, na internet, não basta criar um site e colocar diversos produtos nele. É preciso ir além, expondo as características de cada item com clareza, criando descritivos de qualidade, tornando o produto mais atraente e destacando todos os diferenciais do que quer vender.

"A taxa de pessoas que entram na loja virtual e não compram varia conforme o tipo de produto vendido e as características do site. Não existe mágica que responda a essa questão para todas as lojas, por isso, o varejista precisa fazer uso de ferramentas digitais que mostrem por quê está seu visitante está saindo de carrinho vazio", comenta o especialista.

No entanto, para Oliveira, há truques para tornar o produto mais atraente, que nem sempre são conhecidos ou bem explorados pelos varejistas online.

Confira as dicas para que seu produto 'fisgue' de vez o cliente:

1. Deixe o botão de compra sempre visível

Alguns varejistas capricham tanto no conteúdo que fazem o potencial consumidor se perder em meio a tantas informações. No entanto, o botão "Comprar" é o elemento fundamental do site e o primeiro dos 'truques' ao qual o varejista precisa prestar atenção.

"Além do botão de compra visível e disponível ao visitante, facilite a conclusão da compra. Quanto menos etapas entre a página do produto e a finalização da compra, melhor. Colocar 'barreiras' pode desmotivar o cliente a comprar. Por isso, é importante investir em um site com layout 'user friendly', com características que tornem a experiência do usuário simples e agradável. Ele precisa gostar de comprar na sua loja e querer voltar", ensina Oliveira

2. Capriche na descrição do produto

No descritivo do produto, coloque todas as informações que podem ser úteis e atrativas para o consumidor. Segundo Oliveira, o texto precisa ser claro, objetivo e não ter ambiguidades.

"Explique de forma clara ao consumidor o que é o produto, quais as funções e se tem compatibilidades ou incompatibilidades, por exemplo. Não se esqueça de exibir as dimensões e o peso, assim o custo do frete tem que ficar claro para quem compra. Toda informação relevante deve ser descrita", afirma.

3. Invista em fotos de boa qualidade

As imagens do produto precisa ser de boa qualidade, e devem estar de acordo com a descrição do produto. Alguns fabricantes disponibilizam fotos de boa qualidade, mas algumas vezes o varejista precisará produzi-las.

"Vale muito a pena fazer esse investimento. Se não puder pagar um profissional, fotografe os produtos em um fundo neutro, e que tenha uma cor que cause contraste. Por exemplo, use um fundo escuro se o produto for branco, e vice-versa. E use uma câmera fotográfica com boa resolução", diz.

4. Produza vídeos simples que valorizem o item

Tal como as fotos, vídeos simples podem ser produzidos por qualquer um, com um mínimo de equipamento, vontade e bom senso. Os vídeos podem ser expostos apenas com os links, para não sobrecarregar demais a página.

"Vídeos sempre chamam a atenção, além de deixarem mais claro ao comprador como é determinado produto. Além da qualidade da imagem, preze pela qualidade do áudio. Pode ser um vídeo descritivo do produto, como uma espécie de tutorial, mostrando as funções. Há também aqueles vídeos com música de fundo, que são agradáveis para o visitante assistir".

5. Ofereça bons descontos no produto que quer vender

Tal como no varejo tradicional, promoções, descontos e preço baixo são sempre uma boa isca, e costuma funcionar bem para quebrar a resistência dos clientes mais exigentes.

"Um bom desconto sempre atrai, muitas pessoas entram no ambiente virtual buscando 'pechinchas', e, ao se depararem com uma, dificilmente resistem. A internet permite que o consumidor visite dezenas de lojas ao mesmo tempo, e verifique o melhor preço em tempo real. Se seu produto for mais barato, você vai ter uma ampla vantagem frente à concorrência", comenta Oliveira.

6. Vincule a compra a benefícios extras

Além do preço competitivo e dos descontos, ter um diferencial sempre pesa na decisão de compra de um determinado produto. Os meios mais comuns são oferecer brindes, cartões-fidelidade ou frete gratuito, mas, nesse ponto, a imaginação é o limite.

"Para encontrar algo que fuja do convencional, pense no que é relevante para quem você vende. Se você tem um e-commerce para pets, por exemplo, que tal mandar algum mimo para o animal? Mande guloseimas para o cão, ou um brinde personalizado com o nome do dono e do animal", sugere Oliveira.

Para 'bombar' as vendas de um determinado item, ou de um grupo de produtos, vincular a compra deles a algum desses bônus extras é uma boa ideia. "Ter alguma vantagem sempre motiva o comprador, seja no varejo online seja no físico. Por isso é um trunfo no qual sempre vale apostar", diz.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração