Mais comentada

Seis dicas para investir nas pessoas da sua startup

É a equipe que você tem ou contratou que, em última instância, determinará o sucesso ou o fracasso da sua startup

Altair Assumpção, Administradores.com,
iStock

Sempre que se fala em startup, fala-se em inovação. Mas, tem um assunto que gosto muito e que, na minha opinião, é fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento: pessoas! Pois, não existe inovação sem pessoas.

Como todo empreendedor sabe, criar uma startup é um trabalho árduo. O que normalmente ouvimos é: “eu tenho uma superideia inovadora, fiz pesquisas e identifiquei que existe uma real necessidade no mercado. Fiz meu plano de negócios, validei conceito, conversei com muita gente etc”. Mas, você já se perguntou se o investidor (Venture Capital ou anjo) concorda com você?

Com tantos fatores em jogo e pesquisas indicando que até 90% das startups falham, como você faz tudo isso funcionar e dar certo? O segredo está em prestar muita atenção e dedicar tempo às pessoas com as quais você convive e trabalha.

Uma ótima ideia quase sempre é o catalisador para colocar as coisas em movimento, porém, no final do dia, é a equipe que você tem ou contratou que, em última instância, determinará o sucesso ou o fracasso da sua startup. Então, aqui vão algumas dicas:

1. Compartilhe sua visão.
Ao contratar os primeiros funcionários, você, provavelmente, não estará oferecendo grandes salários e benefícios corporativos. Você está apostando que os outros vão querer se juntar ao seu projeto e sonhar o seu sonho, portanto, é extremamente importante que eles acreditem que o sonho é alcançável. Como fundador, você deve compartilhar sua visão de longo prazo. O entendimento da visão geral e essa crença fazem com que o seu propósito seja válido para um potencial empregado.

2. Conheça suas fraquezas.
Se você é o único fundador ou tem parceiros, é importante identificar suas fraquezas. Faça um balanço dos vazios em suas habilidades e dê prioridade às posições que você precisa contratar primeiro. Por exemplo, se você (ou seus fundadores) são experientes em tecnologia, mas não tem habilidades para vender um produto, você vai querer encontrar rapidamente alguém que o faça . Reconhecer essas necessidades desde o início economizará muito tempo extra na estrada. Além disso, verifique se você está ciente de quais papéis têm mais sentido para sua startup.

3. Dê atenção à sua rede.
Não são apenas as pessoas de dentro da empresa que são fundamentais para o crescimento do seu negócio, são também as pessoas que você traz de fora. Os mentores, os conselheiros informais, e os membros do conselho (quando for o caso) não são apenas para mostrar. Eles desempenham um papel importante na ajuda para guiá-lo tanto pessoal como profissionalmente. Cultive suas redes individuais para encontrar especialistas da indústria e veteranos que possam aconselhar com o olhar e a experiência de alguém que já passou por isso antes.

4. Seja criativo ao contratar.
Você tem seu time, mas, agora, é hora de encontrar as pessoas que ajudarão a impulsionar o sucesso do dia-a-dia da sua startup. Os recrutadores são ótimos, entreteno, se você deseja encontrar as melhores pessoas para sua startup, planeje fazer algumas incursões você mesmo para achar a pessoa certa. Faça uma lista de habilidades profissionais e traços de personalidade que deseja em sua equipe e, então, procure-os ativamente.

5. Lembre-se de que não há ‘eu’ na equipe.
À medida que você começa a contratar esses novos talentos, é importante que cada membro da equipe tenha a oportunidade de fornecer feedback durante o processo de contratação.

6. Construa a cultura que você deseja.
Ao contratar, lembre-se de mobilizar a equipe em torno de sua causa. Construa uma cultura que se preocupe com suas pessoas e o entorno, que esteja unida em torno de uma visão compartilhada.

Por fim, lembre-se: ninguém faz sucesso sozinho!


*Altair Assumpção é empreendedor, investidor-anjo e mentor da Spin Aceleradora de Startups.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração